Realizada na tarde desta quinta-feira, 28, reunião entre diretores da Secretaria de Estado da Educação (SED), liderada pelo secretário Natalino Uggioni, o coordenador de Negociações do Governo, Décio Vargas, e dirigentes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Santa Catarina (Sinte). O encontro, que tinha como item de pauta a anistia de faltas, evoluiu com o chamamento para que o Sinte seja parceiro da SED na melhoria da educação catarinense.

Segundo Uggioni, esta gestão está trabalhando para que possamos, com os esforços conjuntos, conseguirmos recursos necessários, tanto para reajustes salariais quanto para que tenhamos a melhor ambiência e as melhores condições para que os professores atuem nas suas escolas, em sala de aula, onde todo o processo começa e para onde todos os esforços devem ser direcionados. Assim como fez no encontro anterior com os representantes dos professores, o secretário enfatizou a importância do trabalho conjunto.

>>Smartphone Motorola Moto G6, só R$ 733,40

“Queremos ser parceiros, trabalhar juntos na otimização do recurso público, na reenturmação, na reorganização dos espaços, sempre que possível, de modo que tenhamos o melhor uso das nossas instalações, no equilíbrio das ações, o que nos permitirá a valorização de quem está em sala de aula, com disponibilidade para continuarmos o processo de a descompactação da carreira do magistério”, destaca o secretário.

Em resposta ao motivo principal da reunião, a Secretaria confirmou que o Governo do Estado vai cumprir o disposto nos artigos 15 e 17 da Lei Complementar nº 716/2018. O encontro seguiu com apresentação dos números do Fundeb e sua utilização na folha de pagamento do magistério estadual e questionamentos sobre municipalização, desafios para motivar os adolescentes para as aulas e educação de jovens e adultos entre outros.

Atendendo à solicitação do Sinte, a SED realizará um estudo sobre o impacto da anistia da falta do dia 17 de abril de 2012 aos cofres do Governo. O assunto será retomado em uma próxima reunião, em data a ser agendada de comum acordo. Por fim, o presidente do Sinte, Aldoir José Kraemer, solicitou ao secretário que sempre participe das reuniões e uma proposta de reajuste salarial para ser apresentado à categoria.

Prontamente seu primeiro pedido foi confirmado pelo próprio secretário que assumiu o compromisso de participar nas reuniões com o Sindicato. A equipe fará uma proposta do Governo e agendará uma nova reunião. Para Vargas, que conduz as negociações entre Governo e Sindicatos, este é um novo momento. “Vimos hoje a ampliação das discussões, não mais somente conversando sobre salário e sim em criar condições para Santa Catarina evoluir na qualidade da educação, construindo um modelo sustentável”, finaliza.

Por: Escrito por Edinéia Rauta – Ascom/SED