Paulo Freire

Paulo Freire

Professor na Universidade Federal de Pernambuco, onde dirigiu o Centro de extensão Cultural. Foi consultor especial para assuntos de educação no Ministério de Educação e Cultura.
Foi contratado pela Unesco para servir em Santiago do Chile, onde trabalhou na formulação do Plano de Educação em Massa, durante o governo Frey.
Tem pronunciado conferências em inúmeras escolas dos Estados Unidos, em diversas Universidades da Europa e em vários países da África.
Segundo o professor Ernani Maria Fiori, “Paulo Freire é um pensador comprometido com a vida: não pensa idéias, pensa existência. É também educador: existência seu pensamento numa pedagogia em que o esforço totalizador da práxis humana busca, na interioridade desta, retotalizar-se como prática da liberdade.

Maria Montessori

Maria Montessori

Maria Montessori, nascida na Itália em 1870, fisioterapeuta (primeira mulher n médica na Itália) e educadora. Em 1894, tornou-se assistente na clínica psiquiátrica da Universidade de Roma e gradualmente passou a interessar-se pela educação de crianças “anormais”. A partir de 1902, começa a se aprofundar em filosofia, antropologia, psicologia experimental e educação.
Desenvolveu na Itália em 1907, um sistema educacional e materiais didáticos que despertassem interesse espontaneamente na criança, produzindo uma concentração natural nas tarefas, cujo objetivo era não cansar e não aborrecer a criança.

Jean Piaget

Jean Piaget

Nasceu em Neuchâtel, na Suíça, aos 9 de agosto de 1896. Pesquisador e estudioso do desenvolvimento intelectual. Através do método clínico, Piaget nos trouxe a gênese das estruturas lógicas do pensamento da criança.
Suas pesquisas o levaram da biologia à filosofia e psicologia, aproximando progressivamente a biologia a cibernética, a psicologia e a matemática para explicar o desenvolvimento da inteligência.
Em 1947 publica seu primeiro livro de síntese da teoria, “A psicologia da Inteligência”. Em 1950 lança aquele que é considerado sua obra prima “Introdução e epistemologia genética”.

Vygotsky

Vygotsky

Nascido em 1896, morou e viveu na Rússia, foi o primeiro psicólogo moderno a sugerir os mecanismos pelos quais a cultura torna-se parte da natureza de cada pessoa ao insistir que as funções psicológicas são um produto de atividade cerebral. Associou psicologia experimental com neurologia e com fisiologia ao relacionar a dialética aos processos de construção do pensamento e conseguiu explicar a transformação dos processos psicológicos elementares em processos complexos dentro da história.
De formação eclética, que também se reflete no tipo de temas e teses desenvolvidas. Formou-se em literatura e direito na Universidade de Moscou e mais tarde estudou medicina.
Seu trabalho foi pesquisa em literatura, psicologia, deficiência física e mental e em educação.

Sigmund Freud

Sigmund Freud

Nasceu em 6 de maio de 1856, em Freiberg, Moravia.
Família de origem judaica, emigrou para a capital da Áustria com 4 anos de idade. Permaneceu residindo em Viena até pouco antes de sua morte, aos 78 anos, onde completou sua educação e realizou os estudos e pesquisas que o tornaram mundialmente famoso.
Cursou a Faculdade de Medicina de Viena, concluindo o curso em 1881, tornando-se um clínico especializado em neurologia.
Freud era o mais revolucionário de todos os psicólogos da época.
Durante dez anos, Freud trabalhou sozinho no desenvolvimento da psicanálise. Em 1906, a ele se juntou um certo número de colegas e fundou a Associação Internacional Psicanalítica, com sucursais em vários países.

Carl Gustav Jung

Carl Gustav Jung

Psiquiatra suíço, nascido a 26 de julho de 1875, em Kesswil, aldeia pertencente ao cantão da Turgovia. Concluiu o curso de psiquiatria em 1900, ocupando o cargo de assistente no hospital Burgholzli, de Zurique. Este hospital vivia na ocasião um período de intensa atividade científica, sob a direção de Eugen Bleuler, sem dúvida um dos maiores psiquiatras de todos os tempos.
No ano de 1906, Jung publicou os Estudos sobre Associações; e a seguir, 1908, O conteúdo das Psicoses.
Em 1907, Jung entra pela primeira vez em contato pessoal com Freud, no dia 27 de fevereiro daquele ano, visitou Freud em Viena, por treze horas conversaram. Freud viu em Jung o homem adequado para conduzir avante a psicanálise.

Psicologia sem Fronteiras
Aprenda aqui como divulgar com eficiência e ética seu trabalho dentro da Psicologia!