[PROJETO SOMBRIO ] [Lagoa de Sombrio pede socorro ] [Lei Ambiental]

Energia renovável já!

O aquecimento global é o pior problema ambiental atualmente. As temperaturas recordes do verão de 2003 no hemisfério Norte e o aumento das emissões de gases de efeito estufa na União Européia demonstram que o fenômeno é uma realidade. Embora alguns cientistas aleguem que não se pode mais impedir que as mudanças climáticas ocorram, o Greenpeace crê que devemos minorá-las, na expectativa de que as conseqüências sejam menos drásticas.
A atmosfera da Terra é composta por gases que, entre outras funções, mantêm a temperatura que possibilita a vida no planeta e regulam chuvas e evaporação. A emissão de gases durante a queima de combustíveis fósseis, principalmente o dióxido de carbono (CO2 ), aumenta o chamado efeito-estufa.

 

Conseqüências

- Derretimento das calotas polares. Nas próximas cinco décadas, todo o gelo da Groenlândia poderá desaparecer, mantidas as emissões atuais
- Elevação do nível do mar e alagamento de áreas costeiras e ilhas
- Ondas de calor e enchentes
- Ameaça aos ecossistemas das geleiras, recifes de corais, mangues, florestas tropicais e boreais, pradarias e savanas, incluindo a extinção de espécies animais e vegetais
- Perda de safras agrícolas

As fontes limpas

- Os ventos podem atender 10% da demanda por eletricidade no mundo.
- A energia solar cresce 33% ao ano. Em 2040, poderá suprir até 25% da demanda energética no mundo.
- Estima-se que, com os cuidados necessários e o uso de novas tecnologias, a geração de eletricidade a partir da biomassa (madeira, álcool, óleos vegetais, restos agrícolas, esterco de animais ou resíduos domésticos e industriais) possa produzir em 2050 energia equivalente à que seria gerada por usinas hidrelétricas e nucleares.

Energia nuclear, não!

A geração de eletricidade a partir de reatores atômicos produz substâncias que podem ser usadas na fabricação de armas nucleares. Sob um funcionamento normal, uma usina libera no ar, solo e água radioatividade que pode causar câncer e outras doenças. Além dos riscos de acidente, o maior problema da tecnologia são os resíduos nucleares, que devem ser completamente isolados de qualquer contato com o ambiente, a fim de prevenir a contaminação. Fora tudo isso, a energia nuclear sempre foi cara, muito embora tenha recebido subsídios estatais massivos durante décadas.

Copyright © 1998 - 2007 Greenpeace Brasil.
Todos os direitos reservados. All rights reserved.

Site Oficial do Greenpeace no Brasil
 

Leia:
RELATÓRIO DA SAÍDA DE CAMPO AO PARQUE NACIONAL DE APARADOS DA SERRA

Leia:

APROVEITAMENTO HÍDRICO E CONTROLE DE INUNDAÇÕES DA BACIA MAMPITUBA

 

Projeto Baleia Franca
A sede está localizada no Centro Nacional de Conservação da Baleia Franca, na Praia de Itapirubá Norte, em Imbituba, SC.
Maiores informações podem ser obtidas pelos:
Telefone: 0 XX 48 3255-2922
E-mail info@baleiafranca.org.br
Website: http://www.baleiafranca.org.br


A Educação Ambiental


LEIA AS ULTIMAS NOTÍCIAS NO SITE DO GREENPEACE:
www.greenpeace.org.br


SAIBA MAIS SOBRE NEUTRALIZAÇÃO DE CARBONO

Cada vez mais empresas têm aderido a ações de plantio que visam neutralizar a emissão de carbono gerada por suas atividades. Muitas delas, como a Volkswagen Caminhões, a Interface Carpetes, o banco Bradesco e a concessionária Primo Rossi têm desenvolvido seus projetos com o Programa Florestas do Futuro da Fundação SOS Mata Atlântica.
Esta postura visa diminuir o impacto de gases como o dióxido de carbono (CO2), que são emitidos na natureza, gerando o efeito estufa e as mudanças climáticas que já são um problema atual no Planeta. A elevação do nível dos oceanos, os incêndios mais freqüentes em áreas florestais e as alterações nas correntes marítimas são alguns dos resultados já aparentes.
Os cálculos da neutralização de carbono são feitos por empresas especializadas. As consultorias MaxAmbiental e Key Associados vêm atuando em parceria com o Florestas do Futuro. Usos como o transporte, a eletricidade e o gás, além do despejo de resíduos e outros itens são levantados nas empresas para que se chegue ao número de árvores que precisam ser plantadas.
“Pode-se neutralizar a fabricação de um determinado produto, a prestação de todo tipo de serviços, processos de vendas, funcionamento de instalações industriais, escritórios ou núcleos operacionais. Há possibilidade de se neutralizar viagens ou a locomoção de executivos e funcionários, canais de distribuição, atividades de comunicação, promoção e eventos, próprios ou patrocinados. Cabe à empresa interessada a decisão de neutralizar o que considera mais adequado aos objetivos mercadológicos almejados e à disponibilidade de recursos que pretende investir”, informa o site www.carbononeutro.com.br  da MaxAmbiental.
No Programa Florestas do Futuro, as árvores relativas à neutralização são plantadas em áreas de reflorestamento, com mudas nativas, privilegiando regiões de mata ciliar, às margens dos rios. Todo o processo é de responsabilidade da Fundação SOS Mata Atlântica.
Você, cidadão, também pode calcular quanto emite de carbono na natureza e quantas árvores deve plantar. Basta entrar no site www.florestasdofuturo.org.br e clicar na Calculadora de CO2. Se desejar, pode já fazer o pagamento e realizar o plantio pelo próprio programa.


Para saber mais, consulte-nos pelo email empresarial@sosma.org.br
Fundação SOS Mata Atlântica – www.sosma.org.br  - fone (11) 3055-7888