BIOGRAFIAS:

Voltar

BOB DYLAN

GILMOUR

BOB MARLEY

ERIC CLAPTON

GILBERTO GIL

PINK FLOYD

MORISSETE

ELIS REGINA

ERIC CLAPTON

Na Inglaterra dos anos 60, qualquer jovem de origem humilde, com uma guitarra nas mãos e algumas idéias na cabeça podia tornar-se ídolo. Mas nenhum alcançou a fama e o poder de Eric Clapton. Mito vivo de mil faces, um dia chamado "deus", nos grafites dos muros londrinos, Eric Clapton continua sendo o ídolo que incendeia a cabeça e o coração de milhões de pessoas.
Eric Patrick Clapton, nasceu no dia 30 de Março de 1945, na casa de seus avós, Rose e Jack Clapp, um lar modesto no Green, em Ripley, Surrey. Filho de Patricia Molly Clapton, que tinha apenas 16 anos quando deu a luz, e do soldado canadense Edward Fryer, que servia ocasionalmente no Inglaterra. Em circunstâncias normais, a chegada de um filho seria celebrada pela família e os vizinhos, mas a gravidez de uma mãe solteira numa comunidade conservadora se transformava num prato cheio para mexericos. A vida não foi fácil para Pat Clapton. Edward Fryer era da força aérea canadense e servia na Inglaterra no final da segunda guerra mundial, tocava piano em salões de baile, nas horas de folga, donde veio a conhecer Pat Clapton.Era um relacionamento sem futuro, pois Edward retornou para o Canadá e sua mulher, e saiu da vida deles definitivamente tão logo a guerra acabou. Mais tarde Patricia casou-se com outro soldado canadense e mudou-se para a Alemanha, e mais tarde para o Canadá, deixando Clapton com os avós.
Eric nunca conheceu a vida do pai em detalhes até a poucos dias atrás, quando um jornalista canadense descobriu quem foi seu pai e os descendentes que deixou. Eric Clapton foi criado pelos avós, como sendo seus verdadeiros pais, em Ripley. Desde os 5 anos de idade o pequeno Rick freqüentou a escola primária da Igreja da Inglaterra de Ripley. Aparentava ser uma criança brilhante, capacitada a passar em todos os exames adicionais e indo para a aula de gramática, e então entrou para no St. Bedes Secondary Modern, no Send, perto de Woking. Aqui ele demonstrou um talento natural para a arte e aos 14 anos ele foi transferido para o Hollyfield Road School, Surbiton, que abrigava o departamento júnior do Kingston Art College, próprio para estudar desenho gráfico. Mas havia um problema, Eric havia descoberto a guitarra.
A primeira foi um presente ao completar 13 anos de idade dada por Rose e Jack Clapp, sendo uma acústica de 14 libras da Bells Music Shop em Kingston e, quase todo o seu tempo acordado era gasto aprendendo e conhecendo o instrumento. Ele a carregava no ônibus no trajeto para a escola e foi a principal razão para ser convidado a se retirar da escola aos 16 anos. Seu primeiro trabalho pago foi como carteiro temporário, durante o natal de 61. Eric chegou a trabalhar como assistente de pedreiro com seu avó, mas abandonou o trabalho temendo machucar as mãos e não mais poder tocar. As inclinações musicais de Eric Clapton se desenvolveram dentro de áreas mais exigentes do que o pop habitual da época.
Ele se interessou pelo autêntico Blues americano e ouviu com admiração os discos dos negros como Big Bill Broonzy, Muddy Waters, HowlinWolf, e o mais crucial deles, Robert Johnson, o lendário bluesman do Mississippi, o qual diz a lenda ter vendido a sua alma ao Diabo em troca de sua virtuose. A história de Jonhson, pitoresca dos bluesmen errantes do passado, pode ter sido o portal de entrada do jovem Eric, tal ele lutou para tentar se igualar às performances emocionais e atormentadas daqueles mentores americanos, em sua guitarra, uma Kay elétrica, de 100 libras, comprada com muito custo.
Equipado, ele entrou em sua primeira banda, The Roosters, após um convite de seu guitarrista Tom McGuiness. Os Roosters ficaram juntos nos primeiros seis meses de 63, tocando ao redor de Richmond números de R&B. Quando a banda acabou, Eric e Tom juntam-se aos The Engineers, e a banda trouxe junto Casey Jones, líder uma banda de Liverpool chamada The Casanovas, que tinham liberado seu vocalista e se rebatizaram de The Big Three. a reunião durou um mês. A próxima banda de Eric Clapton foi para trazê-lo à atenção de um vasto público mais afastado. Ele encontrou-os no Crown, um pub de Kingston, Surrey, e foi convidado a entrevistar-se após fazer um comentário desacreditando seu guitarrista Paul-Samuel Smith. O nome deles era The Yardbirds. Give God a Solo, gritava o público, enquanto Eric trocava as cordas quebradas de sua guitarra. Eric Clapton começava a entrar para a história como o melhor guitarrista de todos os tempos.
"Se eu tiver que ser um herói, ainda que para mim mesmo, vale a pena, porque me dei algo pelo que lutar. Gosto de testar minha coragem desta forma". (Eric Clapton)

BIOGRAFIA: OS MELHORES LIVROS
• Crossroads - A vida e a música de Eric Clapton. (copyright 1995 by Michael Schumacher, Distribuidora Record de Serviços de Imprensa S.A. : Livro excelente EM PORTUGUÊS, contando toda a trajetória de Clapton, rico em detalhes, com uma análise imparcial e correta dos fatos, com algumas fotos em preto-e-branco. Pedidos pelo reembolso postal: Cx. Postal 3.052-RJ-RJ cep 20922-970, fone 585-2000
• Eric Clapton Por Ele Mesmo - Ayrton Mugnaini Jr. (Martin Claret Editores-Cx Postal 9897 cep 01254 SP-SP,fax 263-7146)Um livro EM PORTUGUÊS de fácil leitura, com aspectos resumidos da carreira de Clapton.
• Eric Clapton - The Complete Recording Sessions, 1963-1992 -Marc Roberty (Published by St. Martin's Press, 1993) Um livro definitivo dos trabalhos de Clapton, para verdadeiros fans. Uma abrangente lista de todas as gravações ao vivo e no studio, takes alternativos, faixas inéditas, informações de trabalho com outros músicos e equipamentos. Poucas fotos e algumas entrevistas com Eric Clapton.
• The Eric Clapton Album, Thirty Years Of Music And Memorabilia - Marc Roberty (Published by Viking Studion Books ISBN 0-670-85364-, 1994) este livro é o máximo para todos os Clapton maníacos. Datas de turnês e apresentações desde o começo até 1994. Belas fotos. Junto com The Complete Recording Sessions, é uma verdadeiro Bíblia.
• The Illustrated Eric Clapton - Geoffrey Guiliano (Chartwell Books, 1994 ISBN 0-7858-0002-6) Fotos coloridas de alta qualidade, cheio de anotações, um livro de cabeceira.
FANZINES
• Where's Eric! - 3 Milverton Close, Cox green, Maidenhead, Berkshire,SL6 3AZ UK(Para assinar mandar E-mail para Katrina Giles, com endereço para correspondência e U$ 20,00 em dinheiro por uma assinatura anual, com 3 edições. Editado por A.E. Edser e Katrina Giles.)
• Slowhand -PO Box 488, Pelham, NY, 10803 USA (para assinar mande E-Mail para Elaine Romano U$ 25,00 por uma assinatura anual, com 4 edições, editado por Elaine Romano.
 


Site: SUL-SC ONLINE